Psicologia

O Departamento de Psicologia (DP), desde 2001, desenvolve a sua atividade no âmbito das Ciências Humanas através das Unidades de Formação e de Investigação na área de Psicologia. Está ativa a formação ao nível do 1º ciclo (Licenciatura em Psicologia) e do 2º ciclo (Mestrado em Psicologia Clínica e de Aconselhamento).
Sendo a Universidade um local de transmissão e de produção de conhecimento sustentado na investigação, o Departamento de Psicologia criou o Centro de Investigação em Psicologia – CIP (avaliação da FCT com good, permitindo a sua acreditação com financiamento), cuja linha de investigação se insere no âmbito da Vulnerabilidade Psicossocial e Contextos Instáveis. Integra vários projetos em desenvolvimento e, desde 2005, publica a revista científica PSIQUE, agora um periódico semestral. É uma publicação eletrónica, de acesso livre e gratuito.

Do ponto de vista pedagógico o DP tem perspetivado uma aprendizagem experiencial e participativa, em sintonia com as diretivas de Bolonha, incentivando os alunos a desenvolver uma atitude ativa no seu processo de formação. A preocupação de uma formação consistente e concreta sustentada na perspetiva do “aprender fazendo” é apoiada através de aulas práticas em contexto Hospitalar; de Laboratórios de Psicometria e de Neurociências; da possibilidade de observação direta dos alunos em consultas de psicologia no Centro Universitário de Psicologia e Logopedia (CUPL).
Adotando uma visão sistémica de que a aprendizagem resulta da interação de diversos fatores, dos quais salientamos a importância do bem-estar e da motivação individual, o DP criou o Gabinete de Apoio Psicológico e Promoção da Saúde – GAPS, destinado a toda a comunidade académica (docentes, discentes e colaboradores) tendo como finalidade promover a resolução ativa de problemáticas individuais que possam atuar como fatores de vulnerabilidade. Criou, ainda, o Gabinete de Tutoria, cuja missão é a de proporcionar uma oportunidade para a superação dos obstáculos que possam surgir e dificultar o percurso académico do aluno, evitando o insucesso e o abandono do projeto universitário. Este gabinete propõe-se atuar sobre as dificuldades de aprendizagem dos alunos e de adaptação à vida social, mais especificamente as de contexto académico.
Uma das variáveis que contribui e facilita a aquisição e sedimentação de conhecimento é a participação e a frequência das aulas. Deste modo, os alunos são incentivados a privilegiar a assiduidade e o envolvimento nas atividades académicas, sociais e culturais.
No que respeita ao corpo docente, tem-se apostado na sua fixação, na relevância da sua experiência pedagógica na área de estudo (a grande maioria é doutor em psicologia) e na investigação.

Prof. ª Dr.ª Amélia Aleixo

Prof. Doutor António Mendes Pedro

Prof. Doutor Carlos José Godinho Calado

Prof.ª Doutora Cláudia de Castro

Mestre Fernanda Lencastre

Prof. Doutor Francisco Moniz Pereira

Prof. Doutor Joaquim Monteiro

Prof. Dr. Rui Durval Figueiredo Bernardino