Relações Internacionais

PROVAS DE INGRESSO

Uma das seguintes provas:

  • 06-Filosofia
  • 11-História
  • 18-Português

A Licenciatura em Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa conta com uma ampla tradição e prestígio, tendo já formado várias centenas de alunos desde o seu “tiro de partida” em 1989.

Com uma duração de seis semestres, em linha com as directrizes introduzidas pelo Processo de Bolonha, faz parte da oferta formativa do Departamento de Relações Internacionais que integra ainda os Mestrados em Relações Internacionais e em Estudos da Paz e da Guerra e o Doutoramento em Relações Internacionais: Geopolítica e Geoeconomia. A UAL é a única universidade privada portuguesa que conta com os três ciclos de estudos nesta área.

Em 2015, o plano curricular da Licenciatura em Relações Internacionais foi alvo de uma reformulação. Mantendo o seu carácter pluridisciplinar, o último semestre passou a contar com uma forte componente de estudos de área que pretende fornecer aos alunos os instrumentos de análise adequados para um mundo cada vez mais complexo.

As Relações Internacionais são uma área particularmente dinâmica e esse dinamismo reflecte-se numa preocupação constante do Departamento em manter a Licenciatura actual do ponto de vista dos métodos de ensino e do conteúdo programático das diferentes unidades curriculares. Outra prioridade é a articulação entre o ensino e a investigação, destacando-se neste domínio o papel do OBSERVARE, unidade de investigação reconhecida e avaliada pela Fundação Para as Ciências e Tecnologias (FCT).

    Plano Curricular

    - Prof. Doutor Ricardo Sousa

    Objetivos gerais:

    • Apreender e desenvolver o processo da investigação científica, como processo de produção e comunicação do conhecimento, e reconhecendo o planeamento da pesquisa como economia de tempo e racionalização de recursos
      definir necessidades informativas: como aceder à informação, avaliá-la e organizá-la
    • Adquirir instrumentos metodológicos para redigir trabalhos académicos com rigor, sistematização e espírito crítico; noções de escrita adequada, coerência interna e uniformização de critérios na metodologia de citação.

    Objectivos específicos:

    • Caracterizar o conhecimento científico
    • Identificar os métodos e técnicas de pesquisa
    • Conhecer as principais fontes de informação
    • Identificar e caracterizar os tipos de trabalhos científico-académicos
    • Planear e executar uma Pesquisa Bibliográfica e elaborar um Projecto de Investigação
    • Produzir um trabalho monográfico seguindo as normas documentais de referenciação bibliográfica.

    - Profª. Doutora Sandra Ribeiro

    Objectivos de aprendizagem:

    • Introduzir o estudante no âmbito da Economia como disciplina científica com o fim de compreender como funcionam os mercados e actuam consumidores e produtores.
    • Conhecer noções básicas e teorias essenciais de Economia e Economia Política, bem como de micro e macroeconomia, comércio internacional, sistema monetário e taxas de câmbio e investimento.
    • Compreender o processo e os impactos da globalização económica e dos processos regionais de integração económica.

    - Prof.ª Doutora Patricia Galvão Teles

  • Aquisição dos principais conceitos e princípios do Direito Internacional Público.
  • Análise critica das potencialidades e limitações do Direito Internacional na regulação do sistema internacional na era da globalização, em especial a capacidade de responder aos desafios que decorrem da crescente participação de actores não-soberanos e da emergência de novas modalidades de produção de regras globais.
  • Estimular uma abordagem interdisciplinar articulando a dimensão normativa do Direito Internacional e a dimensão das relações internacionais na compreensão dos processos internacionais e das limitações de eficácia do próprio direito internacional.
  • Conhecimento da evolução da jurisprudência internacional através do estudo de casos de referência.
  • Aquisição de competências de comunicação de ideias e de reflexão critica sobre os textos analisados.
  • Aquisição de competências de argumentação no contexto do debate de ideias e participação em sessões públicas.
  • - Profª. Doutora Nancy Elena Ferreira Gomes

    Objetivos:

    • Conhecer a origem e a evolução das OI
    • Sistematizar as suas características como forma de cooperação internacional e na qualidade de garantes da governação global
    • Reflectir a relação entre realidade internacional e o funcionamento das OI
    • Promover a reflexão sobre a origem e evolução da ONU, articulada com os principais actores nos planos político-diplomáticos
    • Identificar e conhecer a acção das organizações continentais, regionais ou especializadas, considerando a complexidade do sistema internacional e os novos actores.

    Competências:

    • Identificar as contribuições teóricas para o estudo das OI
    • Compreender e analisar os seus mecanismos
    • Identificar, seleccionar e avaliar fontes de informação documentais e bibliográficas
    • Desenvolver capacidade de reflexão crítica
    • Analisar o funcionamento e o processo de decisão das OI
    • Reconhecer a importância das OI no quadro diplomático multilateral
    • Compreender o papel de Portugal como membro nas OI

    - Profª. Doutora Brigida Brito

    • Adquirir conhecimentos, com base numa reflexão crítica, sobre os principais acontecimentos que marcaram a evolução das sociedades actuais e que caracterizam o Mundo Contemporâneo, assim como os principais factores de transição política, económica e sociocultural;
    • Coompreender os mais relevantes processos de transição que deram origem à formação das sociedades contemporâneas, distinguindo as dimensões económico-social, político-institucional e sociocultural;
    • Estimular o desenvolvimento de técnicas de auto-aprendizagem e de análise crítica.

    - Profª. Doutora Nancy Elena Ferreira Gomes

  • Compreender e interpretar a evolução das Relações Internacionais desde a Antiguidade Clássica ao início do século XX;
  • Aprofundar o conhecimento das grandes transformações históricas operadas no mesmo período;
  • Utilizar a bibliografia essencial e fontes de interesse para o estudo da História das Relações Internacionais;
  • Desenvolver metodologia adequada à investigação histórica das Relações Internacionais;
  • Explicar a natureza do sistema político internacional, construído à volta do Estado soberano e de instituições como a diplomacia, o direito internacional, o comércio, a expansão imperial, as guerras e as alianças;
  • Adquirir competências no âmbito da investigação historiográfica e documental;
  • Aperfeiçoar a forma de comunicar no âmbito da disciplina de História das Relações Internacionais, através de diversos meios e com públicos-alvo diferenciados.
  • - General Luís Valença Pinto

    Objetivos:

    • Adquirir o quadro conceptual adequado ao conhecimento e à análise dos assuntos relacionados com a defesa e a segurança internacional;
    • Desenvolver capacidade de análise sobre a evolução das ameaças, os actores e os instrumentos, as políticas de defesa, os sistemas de segurança internacional e o papel das organizações de defesa e de segurança.

    Competências:

    • Entendimento dos riscos que afectam a segurança;
    • Compreensão das evoluções e alterações em matéria de defesa e segurança, incluindo ameaças, actores, instrumentos, tipo de conflitos e as novas abordagens e referencias;
    • Consciência dos desafios e dos esforços internacionais na promoção da segurança e da “paz completa”;
    • Capacidade de reflexão sobre o carácter e o papel das organizações quer de defesa quer de segurança, com destaque para a ONU, a NATO e a UE-PCSD;
    • Consciência dos vectores da política de defesa nacional e do envolvimento de Portugal na segurança internacional.

    - Prof.ª Doutora Luísa Godinho

    A unidade curricular constitui uma introdução ao estudo da Cultura e da Comunicação no mundo contemporâneo, adaptada à formação oferecida pela Licenciatura em Relações Internacionais.

    Pretende-se que os formandos adquiram conhecimentos essenciais sobre a evolução moderna da ideia de Cultura e sua importância e diversidade no Mundo actual, bem como sobre o funcionamento, os procedimentos e a influência dos actuais meios de Comunicação e dos media globalmente considerados na vida contemporânea. Da formação oferecida deverá resultar uma boa compreensão, actualizada e especializada, sobre o lugar e o papel da Cultura e da Comunicação, em particular nas sociedades democráticas.

    - Prof. Doutor Miguel Santos Neves

  • Conhecimento sobre o conteúdo e aspectos fundamentais dos principais regimes internacionais, designadamente o direito internacional económico, o direito internacional do ambiente e as questões da guerra e da paz no sistema internacional.
  • Estimular uma abordagem interdisciplinar através de uma maior articulação e interacção entre a dimensão normativa do Direito Internacional e a dimensão das relações internacionais na compreensão dos processos internacionais e das limitações de eficácia do próprio direito internacional.
  • Conhecimento da jurisprudência internacional e da aplicação em concreto das normas internacionais através do estudo de casos de referência.
  • Desenvolver uma capacidade de análise critica sobre o potencial e as limitações do Direito Internacional num contexto
  • - Mestre Henrique Morais

    • Identificar e avaliar as abordagens pré-clássica, clássica, neoclássica e contemporânea do comércio internacional;
    • Descrever a versão neoclássica do comércio internacional;
    • Descrever os alicerces e a evolução do sistema financeiro e monetário internacional;
    • Compreender o papel do acordo de Bretton-Woods na formulação do sistema financeiro e monetário após a IIª Guerra Mundial;
    • Reconhecer a evolução recente do sistema monetário internacional;
    • Identificar as balanças significativas da balança de pagamentos;
    • Descrever as estratégias de combate aos desequilíbrios das balanças significativas;
    • Identificar o mercado de câmbios e descrever as políticas de fixação artificial do valor de uma moeda;
    • Identificar taxas de câmbio nominais e efetivas, regimes de câmbios fixos e flexíveis, câmbios à vista e a prazo;
    • Compreender a teoria da paridade dos poderes de compra;
    • Descrever a política da desvalorização/depreciação cambial e a adoção de peg artificiais nalgumas importantes.

    - Profª. Doutora Nancy Elena Ferreira Gomes

  • Compreender e interpretar a evolução das Relações Internacionais desde o início do século XX;
  • Explicar a natureza do sistema político internacional a partir do conceito de Estado soberano e de instituições como a diplomacia, o direito internacional, a expansão imperial, as guerras e as alianças;
  • Aprofundar o conhecimento das grandes transformações históricas operadas no mesmo período;
  • Utilizar a bibliografia essencial e fontes de interesse para o estudo da História das Relações Internacionais;
  • Explicar a evolução do sistema político internacional como causa dos dois conflitos mundiais;
  • Compreender as alterações verificadas no plano geoestratégico e geopolítico como consequência da Segunda Guerra Mundial;
  • Adquirir competências no âmbito da investigação historiográfica e documental;
  • Compreender a origem e a evolução das grandes questões das relações internacionais contemporâneas, como o humanismo, o realismo, o nacionalismo, o socialismo, o pacifismo, e o pluralismo.
  • - Mestre António José Seguro

    Objetivos:

    • Adquirir a teoria e metodologia adequada ao conhecimento, compreensão e análise da temática
    • Identificar, seleccionar e avaliar fontes de informação
    • Tomar contacto com os autores e obras relevantes
    • Desenvolver atitude reflexiva sobre as principais ideias políticas e sociais

    Competências:

    • Conhecer a origem e a evolução das principais ideias políticas e sociais
    • Compreender as teorizações dos principais pensadores políticos
    • Reconhecer a importância das ideias políticas e sociais e das principais concepções ideológicas para a evolução histórica
    • Compreender as classificações e teorias políticas, o pensamento revolucionário, as grandes concepções ideológicas, e respectivo contexto histórico
    • Compreender a relação pensamento político/acontecimentos históricos
    • Avaliar a evolução de certas concepções ideológicas e sua contemporaneidade
    • Percepcionar o aparecimento de novas ideias e novas ideologias

    - Prof. Doutor Filipe Vasconcelos Romão

  • Adquirir o conhecimento e a compreensão da génese e evolução do processo de integração europeia
  • Identificar, selecionar e avaliar fontes de informação relativas às instituições europeias e diversas políticas comuns
  • Desenvolver atitude reflexiva sobre o processo de construção europeia e de alargamento
  • Compreender as principais correntes sociais e políticas
  • Reconhecer a importância do processo de construção europeia
  • Descrever e compreender as principais evoluções dos Estados membros, dos Tratados institutivos e subsequentes alterações
  • Compreender a importância para Portugal do direito comunitário e dos seus princípios
  • Compreender o funcionamento das diferentes instituições comunitárias, a articulação entre si e o processo decisório comunitário
  • Avaliar a evolução das diferentes políticas comuns
  • Discutir a tese soberanista e federalista
  • Percecionar os direitos e deveres dos cidadãos europeus em geral e portugueses em especial.
  • - Mestre Pedro Pinto

    Objectivos de aprendizagem:

    • Adquirir conhecimentos e capacidade de análise sobre a actual situação da Economia Europeia e sua inserção no contexto mundial;
    • Conhecer a história, os actores e as interacções intra e inter regionais do espaço europeu;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão sobre as ocorrências e dinâmicas na construção da União Económica e Monetária Europeia.

    Competências a desenvolver:

    • Conhecer a evolução histórica e a situação actual de competitividade da economia europeia no contexto mundial;
    • Perceber a heterogeneidade do espaço europeu e compreender as respectivas dinâmicas económicas e políticas entre as várias “Europas”;
    • Entender o potencial, os constrangimentos e as políticas dos actores mais relevantes do espaço europeu, incluindo Portugal, e avaliar as tendências que se estabelecem face aos restantes espaços económicos mundiais;
    • Compreender os vectores de competição Europa, EUA, China e restantes economias emergentes.

    - Professor Doutor Luís Moita - Prof. Doutor Ricardo Sousa

    O objectivo da disciplina de Teorias das Relações Internacionais I é o de familiarizar os estudantes com as grandes correntes de pensamento e diferentes perspectivas, tradicionais ou clássicas e modernas, acerca das Relações Internacionais, proporcionando-lhes um conhecimento aprofundado sobre os conceitos operacionais, as distintas problemáticas e temas de estudo da disciplina.

    Pretende-se assim que o aluno adquira capacidades de análise em relação ao estudo das Relações Internacionais, olhando para os temas da actualidade a partir de determinadas perspectivas estruturadas e científicas e tomando consciência das virtudes e limitações das mesmas.

    - Prof.ª Doutora Luísa Godinho

    Como aptidões e competências gerais é necessário que o estudante:

    • Saiba situar aspectos vários da cultura portuguesa no tempo e no espaço;
    • Saiba relacionar a cultura portuguesa com o povo português e com a sua expansão no mundo.

    Como aptidões e competências específicas torna-se necessário que o estudante:

    • Perceba a importância do papel cultural da Igreja Católica e da Expansão Marítima;
    • Compreenda a extensão cultural do mito sebastianista;
    • Conheça os mais importantes momentos de mudança sócio-cultural em Portugal entre o século XVII e o século XX e identifique as suas manifestações mais evidentes.

    - Mestre António José Seguro

    Objetivos de aprendizagem:

    • Adquirir o quadro teórico, conceptual e metodológico adequado ao conhecimento e à análise do Estado e do poder político;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão e problematização sobre a natureza do Estado, da soberania e dos sistemas políticos na actualidade;

    Competências a desenvolver:

    • Consciência das diversas conceptualizações e abordagens teóricas fundamentais de Estado, nação, soberania e poder/regime político;
    • Conhecer as origens e evolução histórica, os fins e os órgãos do Estado; as diferentes perspectivas de nação; as formas de selecção e participação política; a excepcionalidade da UE; e a evolução do sistema político português;
    • Identificar e caracterizar os diferentes tipos de Estado e de regimes/sistemas políticos em face de realidades concretas;
    • Capacidade de problematização sobre a natureza do Estado contemporâneo e os desafios e dilemas envolvendo a soberania, a governância e a Democracia.

    - Profª. Doutora Brigida Brito

    Os objectivos desta unidade curricular são:

    • a aquisição de conhecimentos conceptuais e teóricos sobre a importância do Ambiente para as Relações Internacionais
    • a compreensão da importância do Ambiente no contexto internacional e a análise da influência deste sobre o primeiro
    • a análise das principais alterações na correlação de forças a nível internacional no domínio ambiental
    • a identificação dos principais problemas ou ameaças ambientais
      a valorização da auto-aprendizagem estimulando a análise crítica dos temas abordados no decurso das sessões de contacto

    As competências esperadas a adquirir pelo aluno são:

    • a capacidade de identificar e seleccionar fontes de informação adequadas aos objectivos das pesquisas sobre temáticas ambientais
    • a aptidão para definir os principais problemas ambientais por região a nível mundial
    • o conhecimento sobre os instrumentos reguladores do Ambiente a nível internacional

    - Professor Doutor Luís Moita - Prof. Doutor Ricardo Sousa

    O objectivo da disciplina de Teorias das Relações Internacionais II é o de familiarizar os estudantes com as grandes correntes de pensamento e diferentes perspectivas, tradicionais ou clássicas e modernas, acerca das Relações Internacionais, proporcionando-lhes um conhecimento aprofundado sobre os conceitos operacionais, as distintas problemáticas e temas de estudo da disciplina.

    Pretende-se assim que o aluno adquira capacidades de análise em relação ao estudo das Relações Internacionais, olhando para os temas da actualidade a partir de determinadas perspectivas estruturadas e científicas e tomando consciência das virtudes e limitações das mesmas.

    - Prof. Doutor Filipe Vasconcelos Romão - Embaixador Francisco Seixas da Costa

    Os últimos anos vêm revelando importantes mudanças no quadro do relacionamento internacional, o que se projeta nas politicas externas e nas negociações pelas quais os Estados o procuram estruturar e harmonizar. O fim do equilíbrio bipolar e o novo desenho estratégico dele decorrente e as diversificadas consequências da dinâmica da globalização têm colocado pesados problemas à comunidade das nações e introduzido novos desafios, para os resolver, à diplomacia e à negociação internacional.

    Porque nunca terá sido tão estreita a interdependência entre Estados e Povos, e tão diretas as suas consequências para os cidadãos que formam as respetivas sociedades civis, importa dar aos estudantes instrumentos de conhecimento e uma formação teórico e prática que lhes permitam melhor entender e intervir no difícil mundo atual – tanto na vida quotidiana como no mercado de trabalho a que desejam ascender.

    - Dr. Amadeu Paiva

    Pretende-se que o aluno adquira conhecimentos, metodologias e ferramentas de trabalho que lhe permitam participar, no exercício da sua atividade profissional, nas áreas dos negócios internacionais, quer no âmbito da internacionalização das organizações, quer das atividades destas, em particular, no domínio da comercialização de produtos e serviços.

    Tratando-se de um curso introdutório, espera-se que, no final, o aluno seja capaz de:
    • Compreender as especificidades dos negócios internacionais e a sua importância num mundo cada vez mais globalizado;
    • Conhecer as principais fontes de informação – teóricas, práticas e de dados – de que se pode socorrer;
    • Aprofundar os temas a partir da informação de base que o curso lhe fornece;
    • Descrever casos de negócios internacionais;
    • Identificar os temas e compreender as suas inter-relações, no caso de ter de elaborar trabalhos no âmbito de propostas e avaliação de negócios internacionais.

    - Prof. Doutor Filipe Vasconcelos Romão

    Constituem objectivos específicos desta unidade curricular:

    • Compreender as principais dinâmicas geopolíticas (e geoeconómicas) da actualidade relevantes para o estudo da conflitualidade;
    • Adquirir noções-base no campo do estudo da conflitualidade;
    • Conhecer os principais conflitos da actualidade: actores, causas e evolução recente;
    • Distinguir e caracterizar os processos de instabilidade em África, no Médio Oriente, na Europa e na Ásia Central.

    - Prof. Doutor Luís Tomé

    Objectivos de aprendizagem:

    • Adquirir o quadro conceptual e metodológico adequado ao conhecimento e análise geopolítica e estratégica;
    • Conhecer as teorias clássicas e as novas abordagens;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão sobre as características e tendências da geopolítica mundial e as estratégias dos grandes actores internacionais na actualidade.

    Competências a desenvolver:

    • Consciência da relação entre geografia e política e da elaboração estratégica no comportamento e interacções dos actores internacionais;
    • Conhecer a evolução do pensamento geopolítico e estratégico, os principais pensadores e as perspectivas actuais;
    • Capacidade de análise das dinâmicas e interacções geopolíticas e estratégicas;
    • Capacidade de reflexão sobre a geopolítica mundial e a estratégia dos principais actores na actualidade, bem como o posicionamento geopolítico e a estratégia de Portugal.

    - Profª. Doutora Brigida Brito

    • Adquirir referências conceptuais e históricas adequadas sobre a cooperação internacional;
    • Conhecer as abordagens teóricas mais relevantes sobre a cooperação para o desenvolvimento;
    • Identificar os actores e os instrumentos de cooperação internacional para o desenvolvimento;
    • Desenvolver técnicas de auto-aprendizagem.

    As competências a adquirir pelo aluno são:

    • A capacidade crítica de identificar, seleccionar e interpretar fontes de informação e indicadores de desenvolvimento;
    • A aptidão para reconhecer os actores privilegiados em função dos modelos de cooperação;
    • A capacidade de adaptar os insrumentos de cooperação internacional às necessidades concretas de desenvolvimento.

    - General Luís Valença Pinto

    • Adquirir a utensilagem teórica e metodológica adequada ao conhecimento e à crítica do saber referente ao entendimento do real valor e do potencial da projeção de Portugal no Mundo contemporâneo;
    • Identificar, selecionar e avaliar fontes de informação documentais e bibliográficas referentes à projeção e afirmação de Portugal no Mundo;
    • Desenvolver técnicas e comportamentos alicerçados nas capacidades de aprendizagem, bem como uma atitude de atenção e de reflexão critica sobre as múltiplas variáveis e dimensões das temáticas relativas á afirmação de Portugal no Mundo contemporâneo.

    - General Luís Valença Pinto

    Objectivos:

    • Compreender as “fundações” do Médio Oriente e mundo islâmico no que concerne a Estados e sociedades;
    • Conhecer os principais pilares da evolução histórica da região desde o despontar do Islão aos impactos das Guerras Mundiais e da “Guerra Fria”;
    • Perceber a questão energética e a dimensão religiosa;
    • Compreender as especificidades da região do Magrebe;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão e análise cuidada sobre os processos de mudança e de conflitualidade no Médio Oriente e Norte de África, bem como as influências de outros actores “externos”.

    - Profª. Doutora Nancy Elena Ferreira Gomes

    Objectivos do ensino-aprendizagem:

    • Proporcionar aos estudantes ferramentas teóricas e de análise, quer através de uma abordagem histórica geral quer através do estudo de casos concretos, que lhes permitam compreender melhor a realidade sociopolítica e económica, a evolução do sistema e consequente inserção internacional do Continente Americano e das Américas do Norte, Central e do Sul, com destaque para os casos dos EUA e do Brasil.
    • Compreender as especificidades da América Latina: Evolução histórica, fronteiras regionais, Estados e subsistemas; Pluralismo e “autonomia política” da região.
    • Sistema Interamericano; conceito; origens; processo de institucionalização. Processos de integração regionais. Conflitos, diferendos e criminalidade.
    • América Latina e os EUA, a UE, Portugal e a China.

    Eurásia
    6 ECTS

    - Prof. Doutor Luís Tomé

    Objectivos de aprendizagem:

    • Adquirir conhecimentos e capacidade de análise sobre a situação no vasto espaço que vai da Europa Oriental à Ásia Central;
    • Conhecer a história, os actores e as interacções intra e inter regionais;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão sobre as ocorrências e dinâmicas na EurÁsia.

    Competências a desenvolver:

    • Conhecer a evolução histórica e a situação actual no espaço delimitado da EurÁsia;
    • Perceber a heterogeneidade da Eurásia, identificar as várias sub-regiões (dos Bálticos à Ásia Central, passando pela Europa Oriental e Cáucaso ou as Bacias dos Mares Báltico, Negro e Cáspio) e compreender as respectivas especificidades e evoluções;
    • Entender o potencial, os constrangimentos e as políticas dos actores mais relevantes (residentes e não residentes), em particular a Rússia, bem como o quadro das interacções bi e multilaterais no “espaço pós-soviético”;
    • Perceber os factores de instabilidade e os conflitos e diferendos;
    • Compreender os vectores de competição e de cooperação na EurÁsia e as interdependências com outros actores e regiões do mundo.

    - Prof. Doutor Luís Tomé

    Objectivos de aprendizagem:

    • Adquirir conhecimentos e capacidade de análise sobre a situação na vasta região da Ásia-Pacífico;
    • Conhecer a história, os actores e as interacções intra e inter regionais;
    • Desenvolver uma atitude de reflexão sobre as ocorrências nesta região e a sua crescente importância no sistema internacional.

    Competências a desenvolver:

    • Conhecimento da evolução histórica e da situação actual da Ásia-Pacífico;
    • Identificar as várias sub-regiões e compreender as respectivas especificidades e conexões;
    • Entendimento do potencial, dos constrangimentos e das políticas dos actores mais relevantes, bem como o quadro das interacções bi e multilaterais;
    • Perceber os factores de instabilidade e os principais conflitos e diferendos;
    • Compreender os vectores de competição e de cooperação na Ásia-Pacífico e a especificidade do multilateralismo e do regionalismo;
    • Entender as interacções e interdependências entre a Ásia-Pacífico e outras regiões do globo.

    - Prof. Doutor Ricardo Sousa

    Objectivos de aprendizagem:

    • Compreender e interpretar as características específicas do continente africano (à excepção do norte de África árabe) e da sua colocação no mundo contemporâneo;
    • Estudar o sistema interestatal africano, incluindo as organizações regionais e o jogo de forças das potências africanas;
    • Entender as dinâmicas transversais aos vários países africanos, com relevo para as questões económicas, migratórias, movimentos de refugiados, dinâmicas transfronteiriças, etc.
    • Conhecer a natureza e as circunstâncias da conflitualidade presente em diversas sociedades africanas e sua tendência para a internacionalização;
    • Analisar as influências externas que se fazem sentir no continente africano.