Contratação de doutorado (a) na área científica de Psicologia | Appointment of a Ph.D. holder in the scientific field of Psychology

AVISO DE ABERTURA DE PROCEDIMENTO CONCURSAL DE SELEÇÃO INTERNACIONAL PARA A CONTRATAÇÃO DE DOUTORADO (A) AO ABRIGO DO ARTIGO 23.º DO DECRETO-LEI N.º 57/2016, DE 29 DE AGOSTO, ALTERADO PELA LEI 57/2017 DE 19 DE JULHO.

 

Em reunião do Conselho de Administração da C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, CRL entidade instituidora da Universidade Autónoma de Lisboa, datada de 28 de Junho de 2018, foi deliberado aprovar este Aviso de Abertura de procedimento concursal para contratação de 1 doutorado (a) para o exercício de actividades de investigação científica na área científica de Psicologia, em regime de contrato de trabalho a termo incerto ao abrigo do Código do Trabalho, com vista ao exercício das funções a executar no âmbito das actividades de investigação do Centro de Investigação em Psicologia (CIP), e financiadas por fundos nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Funções a desempenhar:
O trabalho consistirá na edição de uma versão avançada de um dispositivo concebido para a aprendizagem e acolhimento das populações imigrantes e estrangeiras em Portugal; construção de um aplicativo móvel (app) personalizável para apoio à aprendizagem do português visando a população imigrante portuguesa; construção de um repositório electrónico (open-access) para acesso aos novos instrumentos criados e validados, em Português; publicação de artigos em revistas indexadas; preparação de projectos para candidaturas a financiamento na área da investigação da Psicologia; participação em diferentes projectos de investigação do CIP, e apoio a tarefas em curso do grupo de investigação.

Local de trabalho: Universidade Autónoma de Lisboa, Rua Sta. Marta 47, 3º Andar.

Área de trabalho: Psicologia.

Perfil requerido:
Ao concurso podem ser opositores (as) candidatos (as) nacionais, estrangeiros (as) e apátridas que sejam titulares do grau de doutor(a) em Psicologia ou área científica afim e detentores (as) de um currículo científico e profissional que revele um perfil adequado à actividade a desenvolver. Caso o doutoramento tenha sido conferido por instituição de ensino superior estrangeira, o mesmo tem de obedecer ao disposto no Decreto-Lei n.º 341/2007, de 12 de Outubro, e na Portaria n.º 227/2017, de 25 de Julho, devendo quaisquer formalidades aí estabelecidas estar cumpridas até à data do termo do prazo para a candidatura.

Factores de preferência:
São valorizados aspectos como:
– Formação adicional na área da Educação ou Ensino é privilegiada;
– Fluência em Português e Inglês;
– Experiência comprovada na assessoria e elaboração de projectos de investigação nacionais/europeus.
Nível remuneratório de contratação:
Nos termos do artigo 15º do RJEC e do artigo 2º do Decreto-Regulamentar nº 11-A/2017, de 29 de Dezembro, a remuneração a atribuir é a correspondente à 1.ª posição remuneratória do 1.º nível inicial TRU 33 – por referência às correspondentes categorias do estatuto da carreira de investigação científica, aprovado pelo Decreto-Lei 124/99, de 20 de Abril, na sua actual redacção.

Critérios de avaliação e selecção:
Nos termos do artigo 5º do RJEC, a selecção do doutorado a contratar será feita através da avaliação do percurso científico e curricular dos candidatos (as), nomeadamente a adequação do Curriculum Vitae às tarefas pretendidas, sendo factores preferenciais os seguintes: experiência no desenvolvimento de instrumentos originais (e de adaptação de medidas internacionais validadas) nas áreas de Psicologia e de Educação; experiência quanto à aplicação desses instrumentos em populações imigrantes (preferencialmente considerando populações escolares) para avaliação cognitiva e linguística; conhecimento dos procedimentos de selecção de amostras e de análise quantitativa e qualitativa de dados, recorrendo a vários programas de análise estatística; capacidade de iniciar e estabelecer a relação com equipas (de universidades nacionais e respectivos centros de investigação) que desenvolvam projectos com similaridades sobretudo no que respeita às populações imigrantes e também refugiadas; publicações com arbitragem científica internacional e revisão de pares, privilegiando as que se encontrem indexadas na SCOPUS e ISI.

Métodos de avaliação:
A avaliação curricular é expressa numa escala numérica de 0 a 20 e terá em conta os cinco elementos definidos acima, com a seguinte ponderação: a) experiência no desenvolvimento de instrumentos originais (30%); b) experiência quanto à aplicação desses instrumentos em populações imigrantes (20%); c) conhecimento dos procedimentos de selecção de amostras e de análise quantitativa e qualitativa de dados, recorrendo a vários programas de análise estatística (20%); d) capacidade de iniciar e estabelecer a relação com equipas que desenvolvam projectos com similaridades sobretudo no que respeita às populações imigrantes e também refugiadas (10%); e) publicações com arbitragem científica internacional e revisão de pares, privilegiando as que se encontrem indexadas na SCOPUS e ISI (20%).

O sistema de classificação final dos candidatos é expresso numa escala de 0 a 20.
A avaliação curricular terá ponderação de 100%. A classificação final será igual à classificação obtida na avaliação curricular.

A classificação final de cada candidato (a) é obtida pela soma das pontuações do júri divididas pelo número de elementos do júri. Em caso de empate, a decisão de desempate caberá ao presidente do júri. O júri delibera através de votação nominal fundamentada de acordo com os critérios de selecção adoptados e divulgados, não sendo permitidas abstenções.

Após conclusão da aplicação dos critérios de selecção, o júri procede à elaboração da lista ordenada dos candidatos seleccionados. Serão elaboradas actas das reuniões do júri, nas quais os votos emitidos por cada um dos membros e respectiva fundamentação, sendo facultadas aos candidatos sempre que solicitadas.

A deliberação final do júri é homologada pelo dirigente máximo da instituição a quem compete também decidir da contratação.

Júri de selecção:
Em conformidade com o artigo 13º do RJEC, o júri tem a seguinte composição:
Presidente do Júri: João Hipólito
1º Vogal Efectivo: Odete Nunes
2º Vogal Efectivo: Rute Brites
1º Vogal Suplente: Mónica Pires
2º Vogal Suplente: Tito Laneiro

Formalização das candidaturas:
Período de candidatura: 3 de Julho de 2018 a 23 de Julho de 2018.

As candidaturas são formalizadas mediante requerimento dirigido ao Presidente do Conselho de Administração da C.E.U., onde conste a identificação deste aviso, nome completo, número e data do bilhete de identidade, Cartão de Cidadão, ou número de identificação civil, número de identificação fiscal, data e local de nascimento, estado civil e profissão, incluindo endereço electrónico e contacto telefónico

Os candidatos apresentam o requerimento e documentos comprovativos, de preferência em suporte digital, em formato de PDF, para o endereço de correio electrónico cip@autonoma.pt, ou presencialmente na Rua Sta. Marta 47, 2º Andar, 1150-293 Lisboa, durante o horário de expediente, ou por via postal para a mesma morada.

Quando remetidas por via postal, o correio tem de ser registado, com aviso de recepção, expedido até ao último dia do prazo de abertura do concurso, o qual se fixa em 15 dias úteis após publicação deste Aviso.

O(a) candidato(a) deverá apresentar carta de motivação, acompanhada dos documentos comprovativos das condições previstas para admissão a este concurso, nomeadamente:

a) Cópia de certificado ou diploma;
b) Curriculum Vitae detalhado, e estruturado destacando a produção científica, actividades de investigação na área científica pretendida.
Outros documentos que considere relevantes para a avaliação da habilitação na área científica pretendida.

São excluídos da admissão ao concurso os candidatos que formalizem incorrectamente a sua candidatura ou que não comprovem os requisitos exigidos no presente concurso. Assiste ao júri a faculdade de exigir a qualquer candidato, em caso de dúvida, a apresentação de documentos comprovativos das suas declarações.

Notificação de resultados:
Audiência Prévia e prazo para a Decisão Final: Após notificados, os candidatos têm 10 dias úteis para se pronunciar sobre os resultados do processo de selecção. No prazo de 90 dias, contados a partir da data limite para a apresentação das candidaturas ao abrigo do direito de audiência prévia, será proferida a decisão final do júri.

O presente concurso destina-se, exclusivamente ao preenchimento da vaga indicada, caducando com a respectiva ocupação do posto de trabalho em oferta.

Os resultados do processo de selecção serão divulgados aos candidatos por correio electrónico, com recibo de entrega da notificação.

Política de não discriminação e de igualdade de acesso: A C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, entidade instituidora da Universidade autónoma de Lisboa promove activamente uma política de não discriminação e de igualdade de acesso, pelo que nenhum candidato (a) pode ser privilegiado(a), beneficiado(a), prejudicado(a) ou privado(a) de qualquer direito ou isento(a) de qualquer dever em razão, nomeadamente, de ascendência, idade, sexo, orientação sexual, estado civil, situação familiar, situação económica, instrução, origem ou condição social, património genético, capacidade de trabalho reduzida, deficiência, doença crónica, nacionalidade, origem étnica ou raça, território de origem, língua, religião, convicções políticas ou ideológicas e filiação sindical.

Nos termos do D.L. nº 29/2001, de 3 de Fevereiro, o candidato com deficiência tem preferência em igualdade de classificação, a qual prevalece sobre qualquer outra preferência legal. Os candidatos devem declarar no formulário de candidatura, sob compromisso de honra, o respectivo grau de incapacidade, o tipo de deficiência e os meios de comunicação/expressão a utilizar no processo de selecção, nos termos do diploma supramencionado.

A C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, entidade instituidora da Universidade Autónoma de Lisboa, aprovou este anúncio na sua reunião realizada em 28 de Junho de 2018, cabendo-lhe, igualmente, a decisão final sobre a contratação.

NOTICE OF THE OPENING OF THE INTERNATIONAL SELECTION PROCEDURE FOR THE RECRUITMENT OF A DOCTORATE POSITION (A) PURSUANT TO ARTICLE 23 OF DECREE-LAW No. 57/2016, OF 29 AUGUST, UPDATED BY LAW No. 57/2017 OF 19 JULY.

 

At a meeting of the Board of Directors of C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, C.R.L., the founding entity of Universidade Autónoma de Lisboa, on 28 June 2018, it was decided to approve this Notice of the Opening of applications to 1 doctoral position for the pursuit of scientific research activities in the scientific area of Psychology, under a temporary work contract pursuant to the Labour Law, for the exercise of the activities to be undertaken in the Centre for Research in Psychology (CIP), funded by national funds through Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Science and Technology Foundation).

Applicable legislation:
The hiring will be in accordance with Decree-Law No. 57/2016, of 29 August, which approves the Scientific Employment Legal Regime, hereinafter referred to as RJEC, as amended by Law No. 57/2017 of 19 July, by Regulatory Decree No 11-A/2017 of 29 December, by the Labour Code, and other legislation applicable to individual work contracts.

Duties to be performed:
The work will consist of the edition of an advanced version of a device designed for the learning and reception of immigrant and foreign populations in Portugal; construction of a customizable mobile application (app) to support the learning of Portuguese targeting the immigrant population; construction of an electronic repository (open-access) for access to new instruments created and validated in Portuguese; publication of articles in indexed journals; preparation of projects for funding applications in the field of Psychology research; participation in different CIP/UAL research projects, and support to ongoing tasks of the research group.
Workplace: Universidade Autónoma de Lisboa, Rua Sta. Marta 47, 3rd Floor.

Field of Work: Psychology.

Eligibility:
National, foreign and stateless candidates may apply and must hold a Ph.D. in Psychology or related scientific area and be holders of a scientific and professional curriculum adequate to the activity to be conducted. If the Ph.D. has been awarded by a foreign higher education institution, it must comply with the provisions of Decree-Law No. 341/2007, of 12 October, and of Ministerial Edict No. 227/2017 of 25 July, and any formalities established there must be completed by the expiration date for the application.

Preference factors:
The factors listed below will be preferred:
– Additional Training in the field of Education or Teaching;
– Excellent command of Portuguese and English;
– Proven experience in advising and conducting national/European research projects.

Salary:
Pursuant to article 15 of the RJEC and article 2 of Decree-Law No. 11-A/2017 of 29 December, the salary to be paid corresponds to the 1st remuneration position of the TRU 33 1st initial level – for reference to the corresponding categories of the status of the scientific research career, approved by Decree-Law 124/99 of 20 April, in its current version.

Evaluation and selection criteria:
Pursuant to article 5 of the RJEC, the selection of the Ph.D. holder to be hired will be done by means of evaluating the scientific and curricular path of the candidates, namely the adequacy of theirs CVs to the intended tasks, being the following preferential factors: experience in the development of original instruments (and adaptation of validated international measures) in the areas of Psychology and Education; experience in applying these instruments to immigrant populations (preferably school populations) for cognitive and linguistic assessment; knowledge of sample selection procedures and quantitative and qualitative data analysis using various statistical analysis programmes; capacity to initiate and establish relationships with teams (from national universities and their research centres) that carry out similar projects, especially with regard to immigrant and refugee populations; publications with international scientific refereeing and peer review, favouring those that are indexed in SCOPUS and ISI.

Evaluation methods:
The curricular evaluation is expressed on a numerical scale from 0 to 20 and will take into account the five elements defined above, with the following weighting: a) experience in the development of original instruments (30%); b) experience in applying those instruments to immigrant populations (20%); c) knowledge of the procedures for sample selection and quantitative and qualitative data analysis, using several statistical analysis programmes (20%); d) capacity to initiate and establish relationships with teams that carry out similar projects, especially in relation to immigrant and refugee populations (10%); e) publications with international scientific refereeing and peer review, favouring those that are indexed in SCOPUS and ISI (20%)

The final classification system for candidates is expressed on a scale of 0 to 20.
The curricular evaluation will have a weighting of 100%. The final classification will be equal to the classification obtained in the curricular evaluation.

The final classification of each candidate (a) is obtained by the sum of the jury’s scores divided by the number of jury members. In the event of a tie, the tie-breaker decision shall rest with the chairperson of the jury. The jury shall deliberate by means of a nominal vote based on the adopted and disseminated selection criteria, and no abstentions shall be allowed.

After completion of the application of the selection criteria, the jury will draw up a ranking list of the selected candidates. Minutes of the jury’s meetings will be drawn up, in which the votes cast by each of the members and their respective reasons will be made available to the candidates whenever requested.

The jury’s final decision is approved by the President of the institution, who will also decide on the hiring.

Selection Jury:
In accordance with article 13 of the RJEC, the jury is made up as follows:
President of the Jury: João Hipólito
1st Permanent Member: Odete Nunes
2nd Permanent Member: Rute Brites
1st Substitute Member: Mónica Pires
2nd Substitute Member: Tito Laneiro

Formalization of applications:
Application period: 3-23 July 2018.

The applications are formalized by request addressed to the President of the Board of C.E.U., which must include this notice’s identification, full name, identity card number and date, tax number, date and place of birth, marital status and occupation, e-mail address and telephone number.

Candidates should send the application and supporting documents, preferably in PDF format, to the email cip@autonoma.pt, or hand the documents in person at Rua Sta. Marta 47, 2nd Floor, 1150-293 Lisbon, during office hours, or send them by post to the same address.

When sent by post, it must be registered, with acknowledgment of receipt, and sent up to the last day of the deadline, which is set at 15 working days after the publication of this Notice.

Candidates must present a motivation letter, alongside the supporting documents of the conditions for admission to this call, namely:

a) Copy of certificate or diploma;
b) Detailed CV highlighting the scientific production and research activities in the intended scientific area.
Other documents they deem relevant for the evaluation of the qualification in the intended scientific area.

Applicants who incorrectly formalize their application or who do not comply with the requirements of this call are excluded from admission. In case of doubt, the jury has the power to ask candidates to present documents proving their statements.

Notification of results:
Prior Audience and deadline for the Final Decision: After being notified, the candidates have 10 working days to speak on the results of the selection process. The final decision of the jury will be given within 90 days, starting from the deadline for the submission of applications under the right of prior audience.

This call is intended exclusively to fill the indicated vacancy, expiring with the respective occupation of the job on offer.

The results of the selection process will be disclosed to the applicants by electronic mail, with receipt of the notification delivery.

Non-discrimination and equal access policy: C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, the founding entity of Universidade autónoma de Lisboa, actively promotes a non-discrimination and equal access policy, so that no candidate can be privileged, benefitted, disadvantaged or deprived of any right or exempt from any duty due to, inter alia, ancestry, age, gender, sexual orientation, marital status, family status, economic situation, education, social origin or condition, genetic heritage, reduced work capacity, disability, chronic illness, nationality, ethnic origin or race, territory of origin, language, religion, political or ideological beliefs, and trade union membership.

Under the terms of D.L. No. 29/2001, of 3 February, the candidate with a disability has preference in case of equal classification, which prevails over any other legal preference. Candidates must declare in the application form, under oath of honour, their respective degree of disability, the type of disability and the means of communication/expression to be used in the selection process, under the terms of the aforementioned diploma.

C.E.U. – Cooperativa de Ensino Universitário, the founding entity of Universidade Autónoma de Lisboa, approved this notice at its meeting held on 28 June 2018, and it is also responsible for the final decision on the hiring.

Publicado a 05/07/18