Mudança de par Instituição/Curso

Ingressar em Licenciatura | Candidaturas 2021/2022

Candidatura | 2ª fase

19 de julho a 17 de setembro de 2021

 

Quem pode candidatar-se?

Podem requerer a mudança para um par instituição/curso os estudantes que:

  • Tenham estado matriculados e inscritos noutro par instituição/curso e não o tenham concluído;
  • Tenham realizado os exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso fixadas para esse par, para esse ano, no âmbito do regime geral de acesso – os quais podem ter sido realizados em qualquer ano letivo;
  • Tenham, nesses exames, a classificação mínima exigida pela instituição de ensino superior, nesse ano, no âmbito do regime geral de acesso.

Este regime de mudança de par instituição/curso aplica-se igualmente aos estudantes que tenham estado matriculados e inscritos em instituição de ensino superior estrangeira em curso definido como superior pela legislação do país em causa, e não o tenham concluído.

Observações

Os documentos apresentados pelos candidatos oriundos de estabelecimentos de ensino superior estrangeiro deverão ser devidamente assinados pelo Estabelecimento de Ensino e reconhecidos pela representação diplomática ou consular portuguesa existente nesse país e traduzidos por tradutor oficial.

Creditações

Pode ser creditada a formação realizada no âmbito de outros ciclos de estudos superiores conferentes de grau em estabelecimentos de ensino superior nacionais ou estrangeiros, quer a obtida no quadro da organização decorrente do Processo de Bolonha, quer a obtida anteriormente.

Creditações Académicas
  • Requerimento de creditação de competências académicas dirigido ao Presidente do Conselho Científico;
  • Tabela para pedido de creditação de Unidades Curriculares;
  • Conteúdos Programáticos e Cargas Horárias;
  • Certificado de habilitações das unidades curriculares em que obteve aprovação com indicação do regime (semestral ou anual) e nº de UC/ECTS.

Consulte aqui o requerimento para pedido de creditações académicas.

Creditação de Experiência profissional
  • Requerimento dirigido ao Presidente do Conselho Científico a solicitar o reconhecimento da experiência profissional, da formação obtida no âmbito dos cursos de especialização tecnológica ou outra, para efeito de prosseguimento de estudos num ciclo devidamente identificado;
  • Tabela para pedido de creditação de Unidades Curriculares;
  • Curriculum Vitae elaborado de acordo com o modelo europeu, com uma descrição pormenorizada das funções desempenhadas, da formação no âmbito dos cursos de especialização tecnológica ou outra, obtida pelo candidato;
  • Declaração comprovativa, emitida pelas entidades competentes, que indique as funções desempenhadas, o tempo de duração das mesmas e que faça uma apreciação qualitativa e/ou quantitativa dos desempenhos do candidato;
  • Certificados autenticados de habilitações académicas ou outras formações obtidas pelo candidato;
  • Cartas de referência para a avaliação da candidatura;
  • Outros elementos considerados relevantes, nomeadamente estudos, relatórios ou projetos realizados pelo candidato.

Consulte aqui o requerimento para pedido de creditações profissionais.

Tabela para pedido de creditações de Unidades Curriculares
Exclusão de candidatos

Há lugar à exclusão do concurso, os candidatos que:

  1. Não tenham preenchido corretamente o seu formulário de candidatura, quer por omitirem algum elemento, quer por indicarem outros que não correspondam aos constantes dos documentos entregues;
  2. Não reúnam as condições para se apresentarem a concurso;
  3. Não tenham completado a instrução dos respetivos processos nos prazos devidos;
  4. Prestem falsas declarações.

Nota: O valor referente à candidatura, não será devolvido, caso o candidato não seja selecionado.


Importante:
Portaria n.º 181-D/2015, de 19 de junho veio aprovar um novo regime jurídico, Regulamento dos Regimes Reingresso e de Mudança de Par Instituição/Curso de Mudança de Curso no Ensino Superior.

 

Para mais informações liga 808 29 29 29 ou escreve para ingressos@autonoma.pt

 

Atualizado a 22/03/2021

Documentos obrigatórios de acesso

  • Bilhete de identidade ou cartão de cidadão;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Ficha ENES;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.
  • Passaporte ou autorização de residência;
  • Certificado de equivalência ao ensino secundário;
  • Documento comprovativo de realização dos exames de acesso ao ensino superior (ENEM ou vestibular para candidatos brasileiros);
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Documento que comprove que o curso e a instituição de ensino frequentados no estrangeiro são definidos como superiores, pela legislação do país em causa;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.

Os documentos apresentados pelos candidatos oriundos de estabelecimentos de ensino superior estrangeiro deverão ser devidamente assinados e reconhecidos pelo Estabelecimento de Ensino e pela representação consular portuguesa existente nesse país ou pelo sistema de apostilha, nos termos da Convenção de Haia.

  • Bilhete de identidade ou cartão de cidadão;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações; · Certificado da cadeira homóloga (artigo 20.º-A do Decreto-Lei n.º 296-A/98, de 25/9, com a redação dada pelo Decreto-Lei n.º 90/2008, de 30/5);
  • Documento que comprove que o curso e a instituição de ensino frequentados no estrangeiro são definidos como superiores, pela legislação do país em causa;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.
  • Passaporte ou autorização de residência;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Certificado de equivalência ao ensino secundário;
  • Documento comprovativo de realização dos exames de acesso ao ensino superior (ENEM ou vestibular para candidatos brasileiros);
  • Documento que comprove que o curso e a instituição de ensino frequentados no estrangeiro são definidos como superiores, pela legislação do país em causa;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.
  • Bilhete de identidade ou cartão de cidadão;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Certificado das provas de maiores de 23 anos com a classificação final e os seus componentes de avaliação;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.
  • Bilhete de identidade ou cartão de cidadão;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Fotocópia autenticado do Diploma de especialização tecnológica;
  • Ficha ENES
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.
  • Bilhete de identidade ou cartão de cidadão;
  • Certificado de matrícula ou certificado de habilitações das unidades curriculares realizadas com as respetivas classificações;
  • Fotocópia do Diploma de técnico superior profissional;
  • Ficha ENES;
  • Programas e carga horária (caso seja solicitada a creditação);
  • Uma fotografia tipo passe.