A GOVERNANÇA COMPLEXA DA AGENDA 2030

 6 Dez 2022 - 18:30

A implementação da Agenda 2030 no Brasil oscilou da governança sem governo para um desenho de governança complexo com matiz social. Um panorama da adesão estratégica brasileira à Agenda 2030 indica que os atores não estatais desencadearam um processo policêntrico de baixo para cima de implementação dos ODS. Os resultados apontam para a força dos ODS em direcionar discursos e ações locais, promover a integração institucional e induzir uma rede inovadora constituída por uma arquitetura de governança social feita por governos locais, parlamentos e atores da sociedade civil.

 

Oradores

Thiago Gehre

Doutor em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. É professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB). Atuou na Presidência da República entre 2012 e 2015, na Cooperação Internacional Federativa e na Comissão Nacional de População e Desenvolvimento (CNPD). Atualmente é tutor no Programa de Educação Tutorial PET-REL, e desenvolve pesquisa sobre Educação Global, Pensamento Criativo, BRICS, Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Coordena o Programa Estratégico de Extensão UnB 2030: Sustentabilidade e Desenvolvimento Inclusivo.

 

Rodrigo Ramiro

Economista. Doutorando em Relações Internacionais na Universidade de Brasília – UnB. Pesquisador associado do Projeto UnB 2030 e do Earth System Governance Project. Servidor público federal com mais de 20 anos de experiência. Analista de Planejamento e Orçamento trabalhou com planejamento estratégico (Secretaria de Assuntos Estratégico da Presidência de República/PR e Ministério do Planejamento), desenvolvimento local (economia solidária) e regional (Ministério do Desenvolvimento Regional e Ministério do Turismo). Membro da Comissão Nacional dos ODS, entre 2016 e 2019, e da delegação brasileira no Fórum Político de Alto Nível (High-Level Political Forum – HLPF/2018).

 

Departamento de Relações Internacionais

Registe-se neste evento