Universidade Autónoma de Lisboa
  • pt-icon
  • en-icon
Above Content

Unidades Curriculares

Search

Pesquisa
Content
left side
Professor Doutor Luís Moita

Coordenador

Professor Doutor Luís Moita

lmoita@autonoma.pt

Nascido em 11 de Agosto de 1939. Doutorado em Ética pela Universidade Lateranense (Itália), em 1967, com a classificação "summa cum laude” (10/10) – grau académico reconhecido pela Universidade Católica Portuguesa.
Actualmente é Professor Catedrático de "Teorias das Relações Internacionais”, Director do Departamento de Relações Internacionais e membro do Conselho Científico da Universidade Autónoma de Lisboa. Entre 1992 e 2009 foi Vice-reitor desta Universidade.
Dirige a unidade de investigação OBSERVARE (Observatório de Relações Exteriores) que edita uma colecção de livros e duas publicações periódicas: o anuário JANUS (publicado desde 1997) e a revista científica semestral JANUS.NET, e-journal of International Relations (publicada desde o Outono de 2010).
Durante 15 anos, entre 1974 e 1989, dirigiu o CIDAC, organização não-governamental portuguesa de cooperação para o desenvolvimento. Ler mais


Unidade Central de Apoio Académico 
(Mestrados e Doutoramentos / Apoio aos Departamentos)
Rua de Santa Marta, nº 47, 3º andar
Horário de atendimento:
2ª a 6ª feira das 9h30 às 19h
Telefone: (+351) 21 317 76 00

Article / Section
Home > > > >
  • 1º Semestre

    • 6 ECTSAnálise de Políticas Externas   Doutor Miguel Santos Neves

      Conteúdos Programáticos:

      1. Quadro conceptual e evolução da análise de política externa. A política externa e seus objectivos no contexto da globalização.
      2. Teorias sobre o processo de decisão em política externa. Os actores chave no processo de decisão.
      3. A interacção entre factores internos e externos na política externa. A coerência entre políticas domésticas e política externa.
      4. Impacto da opinião pública e da democracia sobre o processo de planeamento, decisão e implementação da política externa. A questão da política externa ética.
      5. A política externa de grandes potências e países emergentes: estudos de caso EUA, China, União Europeia, Japão, Brasil, Índia e Rússia.
      6. O impacto de actores não-soberanos sobre a política externa. As estratégias das multinacionais globais e a privatização da política externa. Paradiplomacia e a acção externa das regiões do conhecimento.
    • 6 ECTSTendências da Economia Mundial   Doutor Manuel Farto, Mestre Henrique Morais e Mestre Pedro Pinto

      Os conteúdos programáticos desta unidade curricular centram-se em quatro temasfundamentais, isto é:

      i) as dinâmicas do crescimento económico mundial, em que se analisaram os principais indicadores económicos (produto interno bruto, emprego e desemprego, balança de pagamentos, inflação e saldo orçamental) e as mutações que nos anos mais recentes se têm observado no posicionamento relativo das principaiseconomias mundiais;

      ii) o posicionamento dos mercados emergentes no âmbito das dinâmicas mundiais de crescimento, com destaque para o papel da Ásia Oriental e daseconomias do Hemisfério Ocidental, nomeadamente a América Latina;

      iii) os desafios que se apresentam actualmente à área do euro, não só a nível de consolidação orçamental mas também dos baixos níveis médios de crescimento e de algumaindefinição em matéria de eventual consolidação política e

      iv) os problemas estruturais da economia americana, confrontado com défices triplos (orçamental, comercial e das famílias), com a crescente competição do gigante chinês e com alguma incapacidade em retomar de forma decisiva o seu papel essencial de motor da economia mundial.

    • 6 ECTSTendências do Direito Internacional   Doutora Patrícia Galvão Teles

      A superação do positivismo jurídico clássico: o positivismo normativista moderno, orenascimento do jusnaturalismo, o objetivismo sociológico; manifestações práticas.

      A "era da Carta das Nações Unidas”: a abordagem normativista e a abordagem política; manifestações práticas. Tendências teóricas contemporâneas: as abordagens universalistas e particularistas, o constitucionalismo global, abordagens pós-positivistasao Direito Internacional Público.

      Debates teóricos: a universalização/regionalização/ fragmentação do Direito Internacional Público, a sobreposição de jurisdições, o desenvolvimento da justiça penal internacional. Manifestações no discurso jurídicopolítico: a "comunidade” internacional e o "diretório” do Conselho de Segurança; as sanções nas Nações Unidas e na União Europeia; o património comum da humanidade e a luta por acesso a recursos; direitos humanos e comércio livre internacional; crimes graves de relevância internacional e o fim da impunidade; a intervenção humanitária e o direito/dever de ingerência

    • 6 ECTSDinâmicas Sociais Transnacionais   Doutora Brígida Brito e Doutor Filipe Vasconcelos Romão

      Análise dos principais processos de natureza transnacional que ocorrem nas sociedades contemporâneas, tanto na teorização como nas práticas. A importância da interacção entre as sociedades e a dimensão sociológica das interdependências, com relevo para osmovimentos sociais.

      Os fluxos culturais e informacionais que actuam num mundo sem fronteiras. Os impactos decorrentes dos movimentos de pessoas a nível internacional.

      Os debates em torno do multiculturalismo. As opiniões públicas e as dinâmicas sociais sobre os centros de decisão política. Os novos temas de actualidade: a "sociedade civil global" e a "democracia cosmopolita".

    • 6 ECTSHistória do Pensamento em Relações Internacionais   Doutor Luís Moita e Doutor Ricardo Sousa

      Esta unidade curricular aborda um panorama acerca da maneira como foi pensado o tema das relações internacionais ao longo do tempo, a partir do clássico grego Tucídides, destacando depois as duas grandes tradições teóricas com poderosainfluência: a do filósofo inglês Hobbes e a do filósofo alemão Kant.

      Mas só no séc. XX se constitui um corpo teórico estruturado, desde as primeiras teses de inspiração geopolítica, até às correntes posteriores à I Guerra Mundial elaboradas tanto na Europa como nos Estados Unidos. A disciplina científica de Relações Internacionais ganhou então consistência, em torno de alguns debates fundamentais, seja quanto àsmetodologias de análise, seja quanto ao quadro teórico.

      Foram assim surgindo diversos paradigmas e escolas de pensamento que por vezes se opõem e outras vezes se complementam. Ao historiar a diversidade destes paradigmas aprofunda-se a complexidade do sistema internacional e procura-se o que há de novo nas mais recentes correntes de pensamento..

  • 2º Semestre

    • 6 ECTSSeminário de Investigação   Doutor Luís Fraga

      Linhas Gerais

      1. Ensinar os métodos básicos de pesquisa, citação e elaboração de uma bibliografia;
      2. Ensinar os métodos de recolha de informação para posterior tratamento;
      3. Ensinar como definir um tema de dissertação e como problematizá-lo, definindolhe objectivos, estrutura, fundamentação teórica e bibliografia básica.
      4. Ensinar e supervisionar a elaboração do Projecto de Dissertação;
      5. Auxiliar e aconselhar na escolha de tema e melhor maneira de o abordar, procurando-lhe definir os aspectos originais. 6. Ensinar os métodos de redacção e de economia do texto
    • 6 ECTSSeminário sobre Internacionalização da Economia   Doutora Ana Furtado

      Os conteúdos desta unidade curricular estão organizados nos seguintes temasprincipais:

      i) o funcionamento dos mercados numa economia aberta, particularmente anível dos mercados de bens e serviços e dos mercados de capitais;

      ii) as teorias de comércio internacional, das abordagens clássicas aos modelos de concorrência imperfeita, passando pela abordagem neoclássica e pelo modelo de Heckscher-Olhin-Samuelson;

      iii) a economia financeira internacional, no quadro do sistema monetário internacional e dos seus desafios, com a identificação da balança de pagamentos e dos respectivos fluxos entre as diversas nações, bem como o funcionamento dos mercadosde câmbios e a descrição das crises financeiras;

      iv) os processos de integração económica e de globalização, com identificação dos diferentes modelos eimplicações, nomeadamente a nível do surgimento de novos actores e espaços de decisão na economia mundial.

    • 6 ECTSSeminário sobre questões de segurança   General Luís Valença Pinto

      O Seminário sobre questões de Segurança atenderá a cinco objetivos principais.

      O primeiro visará a compreensão da relação entre Poder e Estratégia e à explicação da evolução desses dois conceitos.

      O segundo, à discussão das deferentes expressões, formas, modos e requisitos da ação estratégica. Compreender o conceito e os diferentes modelos de Segurança, bem como a sua relação com o ambiente político e estratégico em que se na contemporaneidade se inscrevem as Relações Internacionais, será oterceiro objetivo.

      A análise do modo como as principais Organizações Internacionais compreendem e enquadram as questões de Segurança, e qual a sua praxis nesse contexto, corresponderá ao quarto objetivo.

      Finalmente tratar-se-á de compreender Portugal no contexto da Segurança Internacional.

    • 6 ECTSGovernação e multilateralismo   Doutora Nancy Gomes

      Esta unidade curricular tem como objetivo aprofundar a atual problemática da governação global com os seus variados atores. Neste sentido, propõe-se o estudo das tensões entre a globalização das questões e a escala nacional dos centros de decisãopolíticos bem como das possibilidades e obstáculos da governação global.

      O programa incide, ainda, na análise da dualidade entre instituições formais de governação (como o sistema das Nações Unidas, pactos militares, organismos regionais) e instituições informais (como o G-8, G-20, Cimeiras da Terra, Fórum Económico Mundial de Davos) e do papel dos organismos multilaterais enquanto instrumentos de gestão da globalidade e na avaliação da influência de outros atores designadamente das organizações não governamentais e da sociedade civil, promovendo uma reflexão crítica sobre os desafios e perspetivas de evolução.

    • 6 ECTSDinâmicas geopolíticas internacionais   Doutor Luís Tomé

      Objectivos e competências:

      Aprofundar conhecimentos e o domínio dos quadros metodológico e teórico-conceptual na área da geopolítica; Suscitar a reflexão crítica sobre as características, dinâmicas, comportamentos e tendências geopolíticas nos níveis regionais e mundial. Entender a relação entre geografia e política e as interacções mútuas entre os níveis local, regional e mundial; Problematizar as novas preocupações de índole geopolítica, o comportamento dos principais actores e as principais linhas de conflito, competição e cooperação na cena internacional; Compreender as evoluções, características e tendências da geopolítica mundial e de grandes espaços regionais, com destaque para a Europa, o Médio Oriente e a Ásia. Reflectir criticamente sobre os dilemas e os posicionamentos geopolíticos da União Europeia e de Portugal.

      Conteúdos Programáticos:

      1. Relação entre geografia e política e propostas conceptuais. Evolução do pensamento geopolítico e debates clássicos. Novas abordagens.
      2. Principais mutações geopolíticas e propostas teóricas de análise e interpretação da "nova ordem mundial”.
      3. Nova configuração da estrutura de poder. Potências emergentes e ressurgentes e novos actores internacionais. Vectores de conflito, competição e cooperação.
      4. A nova agenda e dinâmicas geopolíticas internacionais. Da geopolítica dos territórios à geopolítica dos fluxos. Interacções mútuas entre os níveis local, regional e mundial.
      5. Caracterização e análise geopolítica de grandes espaços regionais: Área Euro- Atlântica: EurÁsia; Ásia-Pacífico; Médio Oriente e Norte de África; África Sub-sahariana; América Latina.
      6. Potencial estratégico e comportamento geopolítico de grandes potências: EUA, China, Rússia, Índia, Rússia, Brasil e Japão.
      7. Dilemas e posicionamentos geopolíticos da UE e de Portugal.
  • 3º Semestre

    • 30 ECTSElaboração da dissertação ou trabalho de projecto e respectiva orientação   

       

  • 4º Semestre

    • 30 ECTSElaboração da dissertação ou trabalho de projecto, respectiva orientação e defesa pública   

       

mapimg
Ligações úteis