Universidade Autónoma de Lisboa
  • pt-icon
  • en-icon
Above Content

Engenharia Informática

DR, 2ª Série, Nº 81, de 27 de abril de 2016, Anúncio nº 114/2016.

Search

Pesquisa
Content
Engenharia Informática
left side
Prof. Doutor Nuno Brás

Coordenador

Prof. Doutor Nuno Brás

nbras@autonoma.pt

Graduou-se em Engenharia Física Tecnológica com 16 valores, no Instituto Superior Técnico (IST), 2000. 

Começou a sua carreira profissional como programador onde passou pela banca, seguros, indústria automóvel, telecomunicações num período de quase 5 anos. 

Entre 2005 e 2010 defendeu o seu Doutoramento em Eng. Electrotécnica e de Computadores no IST.
Desde 2009 a meados de 2014 foi diretor-geral da LMIT onde geriu uma equipa multidisciplinar com mais de uma dezena de colaboradores, tendo responsabilidades directas sob as áreas de desenvolvimento de negócio e produto. LER MAIS


Secretaria dos Alunos
Rua de Santa Marta, nº 47 
Horário de atendimento: 2ª a 6ª feira das 9h30 às 19h30
Telefone: (+351) 21 317 76 00

Unidade Central de Apoio Académico 
(Mestrados e Doutoramentos / Apoio aos Departamentos)
Rua de Santa Marta, nº 47, 3º andar
Horário de atendimento: 2ª a 6ª feira das 9h30 às 19h
Telefone: (+351) 21 317 76 00

Article / Section
Home > > >

Engenharia Informática

Prova de ingresso

A das seguintes prova:
  • 16-Matemática

Faça aqui a sua candidatura.

A licenciatura em Engenharia Informática tem como objectivo a formação inicial Engenheiros Informáticos. Este tipo de profissional deve manifestar um vasto conhecimento sobre Sistemas e Tecnologias de Informação, as suas potencialidades, limitações e vantagens comparativas. Sabendo tirar o melhor partido das tecnologias informáticas e, mediante a sua integração, deve ter as competências necessárias para construir soluções de elevada qualidade e funcionalidade.

O Engenheiro Informático é um técnico de elevada especialização, profundo conhecedor dos mais pequenos detalhes da estrutura de suporte tecnológico à Sociedade da Informação. Possui o domínio das ferramentas e tecnologias de construção de Sistemas de Informação (SI) e a capacidade de integração das diferentes peças do edifício informático e de dimensionamento da sua infra-estrutura. Possui excelentes conhecimentos de Tecnologias de Informação e da perspectiva de construção de soluções integradas e integradoras.

A constante evolução das tecnologias de suporte aos SI, e das possibilidades aportadas por essa evolução, determinam que a formação em Engenharia Informática privilegie a formação em ambientes distribuídos e seus suportes, nomeadamente redes e sistemas distribuídos, linguagens e ambientes de desenvolvimento.

O Engenheiro Informático é um elemento essencial ao planeamento e desenvolvimento de infra-estruturas de SI e de Tecnologias de Informação, se a sua concretização exige a harmoniosa interligação de diferentes fontes de informação e diferentes sistemas de suporte. É por excelência o estratega das soluções integradas de SI.

O Engenheiro Informático necessita adquirir vasto conhecimento sobre Sistemas e Tecnologias de Informação, suas potencialidades, limitações e vantagens comparativas. Necessita de saber tirar o melhor partido de cada tecnologia e, mediante a sua integração, construir soluções de elevada qualidade e funcionalidade. A Sociedade da Informação dos nossos dias exige um conhecimento profundo de soluções técnicas adequadas à construção de soluções globais, distribuídas e de fácil disseminação. O conhecimento de redes e das tecnologias da Internet são fundamentais. O conhecimento de gestão e administração de sistemas distribuídos e das questões de segurança são também essenciais.

Exige-se a um Engenheiro Informático competências na análise, planeamento e implementação de soluções integradas e integradoras, de avaliação de custos e benefícios das diferentes possibilidades de desenvolvimento de soluções. Na perspectiva superior de liderança e comunicação, bem como de flexibilidade e autonomia, as competências de gestão de projectos e equipas são essenciais. O Engenheiro Informático necessita de se adaptar em permanência à evolução das suas ferramentas de trabalho, das mentalidades e das exigências de negócio.

D.R. Acreditado pela A3ES, em 26/08/2014.

mapimg
Ligações úteis