Universidade Autónoma de Lisboa
  • pt-icon
  • en-icon
Above Content

Notícias

Search

Pesquisa
Content
Notícias
left side
Article / Section
Home >

A Internacionalização de Lisboa: Paradiplomacia de uma cidade

22 de Junho | 18h | Sala do Arquivo dos Paços do Concelho


Luís Moita
(Coordenador)
Brígida Brito
Carlos Morais
Célia Quintas
Fernando Amorim
Helena Curto
Madalena Romão Mira
Maria João Mortágua
Sofia José Santos

É compreensível que a "diplomacia”, tradicional prerrogativa dos Estados soberanos, seja hoje uma actividade exercida por novos agentes, entre eles, as cidades: já que concentram em si fontes de poder (população, riqueza, conhecimento, trocas de toda a espécie), elas marcam presença nos assuntos mundiais, relacionam-se directamente entre si, criam estruturas autónomas de interligação, ou seja, desenvolvem aquilo que frequentemente se designa como "paradiplomacia”, talvez não tanto no sentido de "diplomacia paralela”, mas antes na acepção de uma "quase diplomacia”, exercida por agentes sub-estatais com relativa autonomia em relação aos poderes do Estado nacional.
Foi esta percepção que levou o OBSERVARE, unidade de investigação em relações internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa, a desenhar um projecto de estudo intitulado: "Cidades e Regiões:
a paradiplomacia em Portugal”. Conscientes de que a análise das relações internacionais cada vez menos se pode limitar ao relacionamento entre Estados, devendo antes alargar-se a novas dinâmicas transnacionais, abriu-se um caminho de pesquisa acerca das práticas de internacionalização de novos sujeitos como são as cidades e as regiões.

Por razões compreensíveis, tal estudo deu prioridade ao caso da cidade de Lisboa.
O presente livro condensa assim os resultados de uma primeira investigação no domínio proposto, em torno do tema da paradiplomacia de Lisboa e da sua estratégia de internacionalização.
left side
mapimg
Ligações úteis